Estudos locais

O Instituto Ribeirão 2030 está traçando diagnósticos locais com base nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Clique na imagem para acessá-los.

Por que Ribeirão 2030?

No início, o grupo que criou o movimento Ribeirão 2030, desejava organizar as ações em um espaço definido de tempo. Fazer o que fosse possível para melhorar a vida na cidade de Ribeirão Preto, com prazo estabelecido até o ano de 2030. Depois, a partir da interatividade com a Agenda proposta pela ONU, o grupo compreendeu que sua pauta deveria ser reforçada e alinhada com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Desde então, o Instituto Ribeirão 2030 está acompanhando e se preparando para agir mais pontualmente nos temas abordados nessa Agenda que compreende demandas planetárias, com a convicção de que os problemas que afligem o planeta tem suas origens nas cidades.

Quando a ONU propaga que mais de 800 milhões de pessoas passam fome no mundo, a instituição trabalha com o número da soma de cada indivíduo que, na sua condição base, mora em um município. Quantos deles residem em Ribeirão Preto?

Responder a esta pergunta é a primeira ação propositiva em busca de resolver esse macroproblema. Respondida, a segunda indagação é imediata. Quem são eles? Onde moram? Por que passam fome?

O diagnóstico é o fio que conduz à resolução. Neste sentido, uma demanda estruturante do Ribeirão 2030 é dissecar a realidade do município com números, estatísticas, relatos e análises da realidade da cidade com comprometimento e transparência. Ao fazer isso, o Instituto contribui, sobremaneira, com a gestão do município. Absolutamente certos de que somente os dados poderão apontar o caminho da ação.

Cada um dos 17 ODS planilha o caminhar do Instituto Ribeirão 2030. Embora com ênfase nos temas Educação e Transparência, todos os objetivos estão na pauta do grupo que aproveita as habilidades de seus integrantes e a área de interesse dos mesmos.

 

Trajetória

O Instituto já deu importantes passos. Primeiro firmou, em maio de 2018, parceria com o Pacto das Cidades da ONU, por meio de seu escritório no Brasil.

Desde então está realizando diagnósticos locais. A proposta é compreender cada um dos ODS, reconhecendo de maneira sem precedentes a realidade do município em sua versão integrada.

Até então, o que se tinha era um arrazoado de dados, compartimentalizado, seja abaixo das pastas do Poder Executivo, organizados em comissões no Legislativo, ou priorizados por entidades de classe. O fato é que mesmo os dados sem análises abrangentes não consolidam o conhecimento.

Este é o compromisso do Ribeirão 2030. Colaborar na compreensão da cidade e pensá-la integralmente. Na sequência e concomitantemente agir para mudar a realidade que precisa ser mudada.